Conto

Bia mata Justino. Justino fica triste. “Morrer eu até morro, mas ir para o céu, ninguém merece!” Queria mesmo é ir para o inferno. Lá, poderia se vingar da esposa que o assassinou. Pelo menos isso ele achava… Mas como Deus escreve certo por linhas tortas, Justino chegou no éden e descobriu que a vingança é melhor no paraíso do que no inferno. É que no céu ele fica feliz – como nunca se sentiu com a mulher, diga-se de passagem – enquanto a esposa, na terra, tem que lidar com o amante bebum que só sabe pedir dinheiro. O problema foi quando Justino, agora com um bocado de tempo livre, resolveu dar uma espiada na mulher lá de cima. Como foi péssima essa ideia! Ele viu o terceiro depois dele jogando pelada com o pessoal do bairro e… não é que o fulano fazia mais gols? Justino não se aguentou. Marcou audiência com Deus e foi direto ao ponto: “Traído e assassinado por aquelazinha eu até suporto, mas colocar um atacante melhor do que eu para jogar no time, pô, aí é sacanagem!” Então Justino foi para o inferno. Mas não gostou. Lá é que tinham atacantes bem melhores do que ele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s