Quem são essas mulheres?

Muito comum ouvir de uma mulher (bem) casada que o maridão “é ótimo” porque “ajuda na cozinha” e “é um pai super presente”. Considerando que a casa e os filhos são dos dois (não importa quem comprou ou carregou na barriga), ele não “ajuda” coisa nenhuma, apenas faz a parte dele! A não ser em casos em que há um acordo no qual a mulher cuida da casa e o homem sai para trabalhar, pilotar o fogão há tempos deixou de ser função feminina.

(Desta vez) não vou me indignar com os homens machistas. Vou questionar as mães que os criaram e as mulheres que os aceitam. Quem são vocês que perpetuam, com gosto!, a ideologia de que “esposa é profissão”?
Se os homens conseguem ser companheiros tão incríveis quanto são profissionais, as mulheres também são capazes de conciliar as duas coisas. E sem a necessidade de anular sonhos e talentos em nome de uma escolha que há décadas não precisa(ria) mais ser feita.

Não achei o sobrenome

Camile, esposa do ex-jogador Roger, escreveu uma tese em uma pós-graduação em Novo Hamburgo (RS), com o tema: “esposa de atleta profissional de futebol é profissão.” Formada em administração de empresas e agora pós-graduada em Psicologia do Esporte, ela gostaria de fazer parte da comissão do marido, que pretende ser técnico. Ou seja, aparentemente, Camile quer mudar de emprego.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s